11 agosto, 2015

"Repência"

NÃO SOU TEU ESPELHO!

Sim, liberdade é um sentimento que te trai
Liberdade é não ter medo, já ouvi dizer
Se cada um pudesse se expressar sem se adequar ao meio
Me tira o sossego pensar que vou há um lugar para encontrar paz
Com as pessoas que ao meu entender parecem ser as mais tranquilas
As mais livres de pensamento, que não vivem de acordo com a ordem social
Me tira o sossega saber que é tudo "bullshit"
Elas estão embutidas de julgamentos tanto quanto o resto da sociedade
E te julgam, sim! Te julgam dos pés a alma...
Por que ? Me diz? Qual o problema de não querer dançar a dois ?
"Mas você tem um molejo tão bom", "você não sabe dançar"
Mas eu te pergunto, o que é dança pra você ? É necessário fazer aulas, pé de valsa?
Pra mim é uma das formas mais bonitas e profundas de libertação e expressão, 
E você com lirismo e ideologia barata, quer me mudar ? ou melhor, vem me julgar ?
O conceito de dança PARA MIM é pessoal, mas não leve pro pessoal, agarradinho só na cama.
Qual o problema em ouvir uma música em silêncio e de olhos fechados ? 
E daí se for um batuque incontrolável e nem mesmo os animais conseguirem ficar calados e quietos ?
Eu fico se eu quiser, e gosto, e daí ? 
Quanto maior sua insistência, maior será o meu recuo.
"Mas você tem uma voz tão bonita"
- Que vá para puta que pariu a minha voz, MINHA VOZ!!!!!
O meu desejo supostamente não conta ?
Qual o problema ? 
Não é você que toma frente do movimento a favor daqueles que se expressam?
Sossego... 
Sossego é um ruído inaudível, que ficou na lembrança do que nunca existiu
Tudo que não consigo ter nessa cidade, neste modelo
Tudo que não encontrei em nenhum "louco beleza"
Quer dizer... Resta alguns, outros morreram aos 27 anos.
Qual o problema em não querer transar com você?
Qual o problema em não querer conversar com você?
E não me venha com essa justificativa de louco
Com esse teu discurso oco
Que pensa que viveu no Woodstock, pregando amor livre. 
Ou pior, sair rotulando o meu pé na sua bunda como "Cu doce",
A real, é doce mesmo, e não é pro teu bico. 
Amor livre sim, pois bem, LIVRE.
Não querer, faz parte dessa minha liberdade. 
Não querer teu machismo mascarado, teu feminismo radical, ou teu fundamentalismo genérico
"Nojentinha" 
- Nojenta é tua cabeça de asno, tua fala de bicho, teu ar de bosta. 
Nojenta é tua contradição de louco e ditador.
Nojenta é tua bipolaridade de direita e esquerda. Que louco és tu, oh caro?
Esse que prega o amor em prol de transa ? 
Prega amor em troca de favores ?
Esse que julga o comportamento alheio baseado no teu ?
Quando vamos passar a enxergar o outro sem querer que seja um reflexo de nós mesmos ?
Eu tô cansada, tô cansada de vocês que não se afirmam como caretas, 
Mas que na moralina, estão no mesmo seguimento dos caretas de plantão. 
Tô cansada de ir aqui ou ali e não poder me sentir livre, não encontrar sossego
Porque cada ato, ou falta do mesmo, cada gesto pra vocês parece uma afronta.
Pois digo aqui para vocês:
 - EU NÃO SOU A PORRA DO TEU ESPELHO, tenho brilho próprio!
Não faço parte do teu ideal, minhas lamentações...
Eu to aqui pra incomodar, pra morder e retruco mesmo, lidem com isso, ou façam como sempre...
Falem mal pelas costas, fiquem como velhas fofoqueiras cochichando no ouvido
"Aquela nem caga" - Ah, cago sim, e cago na tua cabeça e saio andando.
"Mas que rude, que falta de respeito" 
Exato, total falta de respeito em julgar meus comportamentos que não te afetam,
PORQUE DE FATO NÃO TE AFETAM.
É o meu jeito, é a minha vontade, meu desejo, MINHA VIDA.
Não venha invadindo MEU espaço, porque não invado o teu. 
E parem de caretice, parem com essa caretice sem fim.
Qualquer forma de expressão é poesia, é arte, é dança, é amor. 
Saiba respeitar o espaço do outro, o jeito do outro, pelo bem da sanidade! 
Saiba viver com a diferença, qualquer que seja ela, seus caretas.
E parem de contradizer a ideologia que dizem seguir, porra!
Se olha no teu espelho, pois o meu, eu tenho.


Dedicado aos coleg@s das humanas, beijo!




Nenhum comentário:

Postar um comentário